Como a competitividade pode acabar com o seu negócio

Dois milhões e meio de anos atrás, a vida era abundante na terra, novas espécies surgiam e se adaptavam a partir de outras, numa linha evolutiva constante. Por volta dessa época surgia na África o primeiro humanoide, descendente do Australoptecus, o Homo Hábilis.
O primeiro dos nossos primos andava em bandos, cuidava dos seus filhos em família e usava ferramentas rudimentares de pedra. Ainda hoje muitas pessoas acreditam que a evolução humana ocorreu em função do desenvolvimento de uma espécie de humanos após outra.

Começando com o Homo ábilis, depois o homo erectus, seguido pelos neandertais e finalmente o homo sapiens, essa evolução teria durado quase 2 milhões de anos, até o primeiro homo sapiens, mas conhecido como os humanos atuais, ter surgido há 200 mil anos.

Mas uma nova abordagem da ciência tem desenvolvido teorias afirmando que, na verdade, durante milhares de anos, várias espécies de humanos existiram simultaneamente na terra. Mas apenas uma sobreviveu. Nós, os sapiens!
Mas por que será que todos os nossos primos humanoides foram extintos? O Homo Sapiens é o único animal dotado de imaginação. Ele é o único que consegue imaginar, criar coisas e ideias que não existem no mundo real. Consegue desenvolver linguagens complexas e habilidades que nenhum outro animal é capaz. Isso fez dele um ser único, mas ao mesmo tempo perigoso.

Os fatos históricos dão conta de que o Homo Sapiens foi destruindo tudo que encontrava pela frente na medida em que avança pelo planeta. Megafaunas foram destruídas. Incêndios foram provocados e para conquistar novos territórios, outros animais foram aniquilados. E de alguma forma um traço ficou dominante no instinto dos Sapiens: uma grande rejeição aos diferentes.
Existe realmente uma grande possibilidade que ao avançar para novos territórios, nós guerreamos com os nossos primos Homo Hábilis, Homo erectus e neandertais e os dizimamos completamente.

Como diz Yuval Noah Harari no seu brilhante livro “Sapiens – Uma breve História da Humanadade: “Os outros eram similares demais para se ignorar, mas diferentes demais para se Tolerar.”

A cognição e a imaginação dos Sapiens fez com que fossem criadas cada vez mais ideias e conceitos ao longo do tempo, que criariam divisões entre as pessoas. E a cada divisão, aumentavam as diferenças.
E o aumento de diferença para os sapiens, significa combate, exclusão e afastamento. Eventualmente a percepção de diferença e superioridade em relação a outras espécies é tão acentuada que o desejo de aniquilar o outro é maior do que o instinto natural de preservação da vida. Os Sapiens são a única espécie animal, que mata indiscriminadamente outros animais, apenas porque eles são diferentes, ou porque suspostamente são inferiores.

No seu livro Yuval Harari diz assim: A evolução fez do Homo Sapiens, assim como outros mamíferos sociais, uma criatura xenofóbica. Os Sapiens dividem a humanidade institivamente em duas partes, “nós” e “eles”.
Nós, somos pessoas como você e eu, que partilhamos a mesma língua, a mesma religião e os mesmos costumes. Nós, somos todos responsáveis uns pelos outros, mas não por “eles”. “Nós” somos sempre distintos deles e não devemos nada a eles. “Nós” não queremos ver nenhum deles em nosso território, e não nos importamos nem um pouco com o que acontece no território deles.

Todas as histórias de guerras e genocídios da humanidade dão conta disso. Aliás, a gente ainda assiste a isso o tempo todo nos dias de hoje, em várias camadas da sociedade e em todo lugar do mundo. Você concorda?
Seria então da nossa natureza, discriminar e eliminar qualquer um que fosse diferente?
Parece que não. Felizmente! Ao longo da história da humanidade, nós experimentamos também a evolução da nossa consciência. Nós saímos do modo de sobrevivência e ampliamos nosso conhecimento, nosso intelecto, experimentamos um grande desenvolvimento psicológico, mental, emocional e também espiritual.

No decorrer da nossa evolução, nosso padrão de valores foi se desenvolvendo e de alguma forma alcançamos o entendimento de que o todo é mais importante que as partes. Há alguns milhares de anos começaram a brotar ideias que colaboravam para que a humanidade se tornasse mais consciente, menos egoísta e no sentido literal da palavra, contribuiu para que o ego fosse reduzido.

Conceitos como a democracia, a paz, o amor ao próximo, o autoconhecimento, liberdade, igualdade, fraternidade e compaixão surgiram com líderes espirituais, pensadores, iluministas, filósofos, cientistas e influenciaram profundamente a humanidade.
Por um lado, ainda podemos ver traços perversos da nossa intolerância a quem é diferente de nós. Por outro lado, o discurso de inclusão, cooperação, equilíbrio e cuidado com o meio ambiente, estão mais em alta do que nunca pelo mundo.
Estamos passando por uma transformação de consciência muito importante. Mesmo sabendo que há muitos mundos no nosso pequeno planeta, o fato é, que a consciência da raça humana está expandindo.

Uma nova máxima está no ar: Para uma sociedade, uma empresa ou um país evoluir, precisa ser mais inclusivo, mais diverso. Quanto maior a compreensão verdadeira disso, mais expandida é a sua consciência.

Então uma boa prova para medir a sua evolução pessoal, a evolução da sua empresa e da sociedade que você vive, é a capacidade de cultivar a diversidade. E diversidade é a convivência pacífica e respeitosa com qualquer outro que seja diferente.
Normalmente a evolução pune os organismos ou sociedades que agem de forma egoísta. As sociedades mais inclusivas, são mais cooperativas e mais sustentáveis no longo prazo. Então se você é líder, é importante entender de uma vez por todas, que diversidade não é moda, é uma questão de sobrevivência.

Se você não ampliar a sua consciência e abraçar esse conceito, vai construir uma organização descolada da evolução da sociedade, e isso, literalmente vai se refletir nos seus resultados.
Diversidade é um tema que está nas revistas, nos debates de gestão e na ponta da língua dos melhores líderes do mundo. Há quem esteja indiferente para isso. Há quem esteja embarcando nessa porque está na moda… há quem entenda que isso é um diferencial estratégico.

E há quem entenda que diversidade é um valor elevado que deve ser cultivado por quem busca elevação. E só para constar, as pessoas e empresas com valores mais elevados, são as que tem o melhor desempenho em resultados.
Diversidade é derrubar completamente as barreiras de gênero, raça, cor e credo. É respeitar e abraçar a diferença. Não é contratar as pessoas para cumprir cotas, é muito mais que isso. É abrir a mente, o coração e as oportunidades para qualquer pessoa, sem julgar o que ela é. É entender que ela e você são parte de uma mesma unidade…
Bom, se você quer ir mais fundo, evoluir e saber como você pode trazer mais diversidade para sua vida e pra sua empresa, vamos para as práticas HD desse episódio:

PRÁTICAS HD

PRÁTICA NUMERO 1

Que tal você fazer uma auto avaliação? No seu circulo de amizades tem muitas pessoas diferentes de você, ou todas iguais a você? Pessoas que pensam como você, ou também pessoas que pensam muito diferente de você?

Você é a favor de colocar uma cerca para proibir a entrada de venezuelanos e haitianos no Brasil ou a favor de criar uma política para receber adequadamente quem estiver em apuros querendo entrar no nosso país? Na sua empresa a diversidade é uma realidade ou ainda tem muito a fazer? O que será que você pode fazer a respeito para melhorar isso?

PRÁTICA NUMERO 2

Nesse episódio eu citei o livro “Sapiens – Uma breve história da humanidade” do Yuval Noah Harari. O livro é fantástico e está influenciando os maiores pensadores e líderes do mundo. Com certeza eu ainda vou falar mais dele em outros episódios. Mas que tal você ler, hein? Acho que você vai ver nos detalhes como o valor da diversidade é importante, inclusive, para que evitar a aniquilação da raça humana.

Parece que eu estou exagerando, né? Então vai ler e depois você me conta.

PRÁTICA NUMERO 3

A barreira fundamental para a diversidade é o preconceito. A menos que você seja uma pessoa iluminada, você tem algum tipo de preconceito. E se você está ouvindo esse podcast é porque está buscando evolução, então eu vou te propor um exercício de gente grande… Que tal você refletir e colocar no papel os preconceitos que você tem e se desafiar para mudar sua mente sobre eles?

Refletir sobre os próprios preconceitos e buscar se livrar deles é coisa de gente grande!
E aí pessoa, será que você consegue fazer essas práticas? Agora é só fazer aquela coisa que transforma! FA–ZER!
Pra você ir mais fundo nessa experiência eu reuni todo o meu aprendizado e preparei um curso para você se tornar um Profissional de Alta Performance, expandir a sua consciência e ser reconhecido pelo seu valor. É um conteúdo completamente inovador e transformador. Clica no link abaixo pra saber mais:

[button size=”medium” style=”primary” text=”QUERO SER UM PROFISSIONAL HD” link=”https://www.profissionalhd.com.br/” target=””]

CEREJA DO BOLO

Bom, eu vou partindo e vou te deixar com a cereja do bolo, e acho que eu vou explodir a sua cabeça!
Nós vivemos num tempo de muita competição e de certa forma o culto à competitividade é uma máxima em quase todos os ambientes profissionais, escolas e na sociedade de maneira geral. Mas eu tenho que te contar uma coisa:
Competitividade é um valor extremamente limitante!

Ser competitivo é querer ser mais do que o outro. É jogar um jogo em que alguém tem que perder para você ganhar. Mas se você parar para pensar, com profundidade… vai se dar conta de que ninguém precisa perder para você ganhar. Esse é o pensamento evoluído. Assim pensa um profissional de alto nível, assim pensa um Líder de consciência ampliada.
Para você ou a sua empresa alcançar o êxito, não precisa estar focado no que outro está fazendo e querer de certa forma destruí-lo. Basta fazer o seu melhor, vencer suas próprias limitações, lidar com sabedoria com os contextos, aproveitar as oportunidades, aprender e evoluir.

Mas o que isso tem a ver com a diversidade? Tudo! O gatilho mental da competição é o mesmo que fez com que o Sapiens destruísse seus primos milhares de anos atrás. É o mesmo que faz você pensar que é superior a alguém. É o mesmo que pode te impedir de entender com profundidade, o que é diversidade.
Atenção conceito HD: Diversidade no mais alto nível, é ter a consciência que o outro e você, são uma coisa só. Todos somos um!

Quer receber insights quentes e ter a experiência com um conteúdo sobre DIVERSIDADE? Então ouça o nosso podcast, aumente o som e siga no flow da expansão da consciência!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

MICHAEL OLIVEIRA

Michael é Líder e Fundador do Instituto Brasileiro de Liderança. Atua em posições estratégicas há 20 anos, é especialista em gestão de negócios e já liderou equipes e empresas nas principais capitais do Brasil, ocupando cargos de gerência até CEO.

Leia também