O FEEDBACK EM 4 NÍVEIS DE LIDERANÇA. QUAL É O SEU?

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, o feedback não se restringe a informar a outra pessoa o que está bom ou ruim. Não é só uma questão de feedback positivo ou negativo. Existe um mundo de possibilidades e aplicações para essa ferramenta.

Liderar é uma arte e existem várias formas de conduzir as pessoas para que elas entreguem um determinado resultado. Das ferramentas que um líder tem, sem dúvida, uma das mais importantes é o Feedback

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, o feedback não se restringe a informar a outra pessoa o que está bom ou ruim. Não é só uma questão de feedback positivo ou negativo. Existe um mundo de possibilidades e aplicações para essa ferramenta.

Feedback pode ser usado para conduzir pessoas, reforçar comportamentos, direcionar, desenvolver, avaliar, repreender, desafiar, planejar e até para demitir… Mas a forma como um líder aplica cada uma dessas possibilidades, depende do nível de consciência que ele opera. 

Na medida em que você se desenvolve como pessoa e líder, ganha mais segurança e consegue atuar de forma mais sábia com as pessoas. 

Se fosse possível separar os líderes em 4 níveis, eles usariam o feedback da seguinte maneira. Leia atentamente e tente descobrir em qual nível você está!

Líderes de nível 1

Esses líderes sempre vão atuar com alto domínio. São líderes emocionais, passionais e podem agir com destempero em situações de pressão. O problema é que eles vivem em situações de pressão, muitas vezes criadas por eles mesmos. Esses líderes vão usar o feedback como forma de repreensão. Sempre com um tom forte, afirmativo e com pouca abertura para diálogo. Sempre estão julgando as pessoas na suas cabeças e isso faz com eles sintam raiva.

Líderes assim normalmente pensam: “se eu não mandar, ninguém faz nada direito”, “hoje em dia ninguém mais quer trabalhar”, “essa geração nova não tá com nada…”, “será que esse sujeito não consegue entregar um relatório no prazo?”, “por que esse cara não atende o telefone no primeiro toque?”

Líderes assim podem pegar pesado com os outros e um feedback pode ganhar contornos de ameaça e até assédio. Embora ainda existam muitos líderes de nível 1 por aí, espaço pra eles está ficando curto.

Líderes de nível 1 também podem ser confusos na forma de se comunicar. Eles não dão feedback, eles reclamam ou pressionam. Não confunda coerção com feedback.  . Se você conhece alguém que só opera assim, então saiba que esse é o nível mais primitivo de liderança. 

Líderes de nível 2

Líderes de nível 2 usam o feedback de forma estruturada. Eles são racionais, vão observar os fatos, levantar argumentos, checar os procedimentos internos e conduzir uma conversa com o liderado apoiado em algum método ou forma organizada de se dar um feedback. Serão objetivos, vão direto no ponto. Eles fazem assim tanto para repreender, como para reforçar comportamentos, ou seja, tanto para feedback positivo ou negativo.

Normalmente, empresas com modelo de gestão mais estruturado, implementam métodos formais de feedback, com formulários, notas, avaliações e conversas orientadas por um roteiro. Você já viu isso em alguma empresa que passou? Feedback 180 ou 360 graus,  já ouviu falar? É uma forma de feedback estruturado. É um processo bastante racional e organizado.  

Líderes de nível 3

Vão conversar com as pessoas através de perguntas. Eles têm em mente o ponto que devem tratar com a pessoa, mas vão conduzindo a uma reflexão, de tal forma que elas mesmas digam o ponto que está bom ou que precisa ser melhorado.

Líderes de nível 4. Vão conversar com as pessoas de forma aberta, sem inferências, fazendo o diálogo começar naturalmente. Vão estimular excelentes reflexões para reforçar um comportamento ou promover mudanças. É uma conversa mais leve, mas compassiva. Existe um interesse genuíno em ouvir o outro e contribuir com o crescimento dele. Um líder nesse nível também vai fazer uso de perguntas, porém com mais abertura. 

Você pode pensar que agir como um líder de nível quatro é dar mais poder ao seu liderado, é deixá-lo passar por cima de você. Além disso, pode ter medo de dar abertura e não ter os resultados que espera. Não tem como jogar em alto nível, se você tem medo. Não tem como você liderar em alto nível, se você tem medo das pessoas.

Pode acreditar: Quando você olha para o outro com boa vontade e procura ver o melhor que cada um tem para contribuir, você é capaz de levar uma pessoa ou uma equipe à lugares nunca antes imaginados. Todo mundo tem uma boa história pra contar. Todo mundo tem uma boa contribuição a fazer, todo mundo quer fazer parte, todo mundo quer vencer junto com você. Se você abrir o coração, pode acessar essa forma elevada de liderar. 

Ouça mais sobre essa importante ferramenta no podcast:

E para descobrir o poder do reconhecimento, clique aqui.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

MICHAEL OLIVEIRA

Michael é Líder e Fundador do Instituto Brasileiro de Liderança. Atua em posições estratégicas há 20 anos, é especialista em gestão de negócios e já liderou equipes e empresas nas principais capitais do Brasil, ocupando cargos de gerência até CEO.

Leia também