3 medos paralisantes que te deixam na zona de conforto

Descubra 3 medos que te impedem de avançar e buscar resultados melhores para sua vida.

Existem  muitos motivos e muitos mecanismos mentais, emocionais e até fisiológicos que fazem com que pessoas e empresas fiquem na Zona de Conforto. Mas se é pra ir no ponto mais profundo, tem um que é o pai de todos. Normalmente, ele é invisível, inconsciente e está por trás de crenças, pensamentos, palavras e até ações de uma pessoa: o medo! 

O medo se esconde nas fortalezas, nas certezas, na segurança, nas buscas, nas decisões. Ele passa despercebido para a maioria das pessoas, se manifesta de muitas formas e com vários trajes. Conheça 3 tipos de medos que nos limitam e nos impedem de avançar:

  1. O medo de não ser bom o suficiente.

Pessoas que têm esse medo no subconsciente planejam demasiadamente, são absurdamente detalhistas, perfeccionistas, parecem amar mais o processo do que a entrega dele. Pessoas neste nível são estudiosas profundas e podem se perder no universo sem fim do conhecimento. 

Esse medo causa um esforço desnecessário, leva à exaustão. O medo de não ser bom o suficiente se esconde atrás de pessoas com uma dura armadura de conhecimento, mas também de pessoas inseguras que não executam algo com pavor de errar e serem repreendidas.

Por um lado agem com extremo rigor e esforço, por outro não agem. 

  1. Medo de não ser querido ou não ser amado

 E se você fizesse algo que as pessoas não gostam? Como elas vão reagir? Elas poderiam te abandonar? O medo de não ser amado põe a pessoa em constante conflito de julgamento. O que vão pensar de mim? Se eu colocar essa roupa colorida, o que vão falar? Se eu fizer um excelente trabalho, meus colegas vão me achar um puxa saco! 

Movida por esse medo, uma pessoa não age, não se doa, não se entrega. Prefere ficar no doce conforto da aceitação dos seus pares, dos seus amigos e dos seus parentes. Sabe por quê? Porque esse é um mecanismo de defesa natural da vida na Terra. Se você faz parte de um bando… então suas chances de sobreviver são maiores. No fim das contas, o instinto de sobreviver, coloca o medo na frente das suas ações. 

Você já viu esse filme né?

  1. Medo da escassez

Dos esquemas mentais, talvez essa seja a mais grave de todas. A mente guiada por esse instinto mantém as pessoas numa insatisfação constante, nunca achando que tem o suficiente para ser feliz. Há uma inquietação em possuir mais, não importa o quanto tenha de posses, dinheiro e até de tempo… Na mente de alguém com mentalidade de escaessez, tudo é finito e pode se acabar em algum momento. Isso gera ansiedade e outras patologias mentais. Uma forma que a sua mente tem para lidar com esse medo é acumular coisas, dinheiro, comida. Por mais que você tenha, o mecanismo não para de agir. E não se espante: até pessoas bilionárias podem ter mentalidade de escassez. 

Com isso, as pessoas não experimentam o novo, por medo de não ter o suficiente. E se faltar dinheiro? E se eu perder a minha casa? E se faltar comida? 

Sabe quando as pessoas estão naquele nível de trabalhar pelo dinheiro? É esse medo que está operando nesse momento. Mas ele também opera na cabeça do milionário, que entra em colapso quando as bolsas caem 10%. É o mesmo drive. 

O medo de escassez faz com que as pessoas e empresas tomem suas ações privilegiando sempre situações que protejam suas posses, sejam elas patrimônio ou seja comida. Esse comportamento é a Zona C dessas pessoas ou empresas.

 No nível mais alto, quem comanda esse medo é o instinto de sobrevivência, por isso você assistiu as pessoas se digladiando nos supermercados, por álcool em gel, saco arroz, papel higiênico diante da pandemia que estamos vivendo. Por isso, você viu tantos líderes em pânico, demitindo funcionários, cortando investimentos por medo do que poderia acontecer. 

Se você é Líder, agora sabe que o MEDO pode fazer o seu time travar! As pessoas ficam na Zona C, não por maldade, mas por medo. Então se você quer contribuir de verdade para o crescimento de uma empresa ou de uma pessoa, é preciso ter compreensão, compaixão e habilidade para lidar com isso e reverter o quadro. Isso leva tempo, requer os estímulos certos e também uma dose imensa confiança, clareza, verdade e capacidade de criar e entregar novas visões de futuro.

Quer descobrir mais sobre isso?

Ouça o podcast Saia da Zona C: 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

MICHAEL OLIVEIRA

Michael é Líder e Fundador do Instituto Brasileiro de Liderança. Atua em posições estratégicas há 20 anos, é especialista em gestão de negócios e já liderou equipes e empresas nas principais capitais do Brasil, ocupando cargos de gerência até CEO.

Leia também